O Programa Centro 2020 aprovou o financiamento de 5,6 milhões de euros para projetos inseridos no Património Mundial da UNESCO da região Centro: Universidade de Coimbra, Convento de Cristo de Tomar, Mosteiro de Alcobaça e Mosteiro da Batalha.

O projeto da Universidade de Coimbra, que conta com financiamento de três milhões de euros, prevê a valorização e recuperação da Sala dos Capelos, do Palácio Real e do Colégio das Artes.

No Pátio das Escolas estão previstos trabalhos de conservação e restauro do edificado, com intervenções nas coberturas e fachadas da Sala dos Capelos e do Paço Real, na iluminação exterior, nos painéis azulejares, no mobiliário fixo, reposteiros e cortinados, bem como intervenção nos Portais de S. Pedro, S. Miguel, Átrio da Capela e Grupos Escultóricos do Largo da Porta Férrea.

Serão ainda reabilitados alguns espaços do Colégio das Artes, onde funciona o Departamento de Arquitetura da Faculdade de Ciências e Tecnologia. Esta intervenção visa o restauro da Galeria e a remodelação parcial da ala norte do piso térreo para Auditório, tendo por objetivo permitir o acesso ao edifício em segurança a um público mais vasto de visitantes. As obras terão lugar entre o início de 2019 e finais de 2020.

Quanto ao segundo projeto, trata-se de uma candidatura submetida pela Direção Geral do Património Cultural que prevê a intervenção física em três ativos patrimoniais UNESCO: Convento de Cristo, Mosteiro de Alcobaça e Mosteiro da Batalha.

Este projeto, que conta com financiamento de 2,6 milhões de euros, prevê intervenções de conservação e restauro do património e a operacionalização dos novos espaços destinados às lojas e portarias. Visa sobretudo a preservação e conservação daqueles valores patrimoniais e a melhoria da atratividade e da qualificação das condições de acolhimento e visitação. As obras deverão estar concluídas a 30 de abril de 2020.